Páginas

Total de visualizações de página

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

MÃE QUE JOGOU BEBÊ EM QUINTAL RECEBE ALTA EM BELÉM


POLÍCIA CIVIL PRETENDE AGENDAR AINDA NESTA TERÇA-FEIRA O DEPOIMENTO DA JOVEM.
RECÉM-NASCIDO SEGUE INTERNADO E O ESTADO DE SAÚDE É ESTÁVEL.


Do G1, em São Paulo 
Recebeu alta nesta terça-feira (28) a jovem suspeita de ter jogado o filho recém-nascido por cima de um muro de quase dois metros de altura, no quintal de uma casa na periferia de Belém. Segundo a Santa Casa de Misericórdia, a mulher de 20 anos saiu do hospital por volta das 12h15.
Ela fez exames clínicos e também passou por uma avaliação psiquiátrica no Hospital de Clínicas Gaspar Vianna. O resultado dos exames não foi divulgado. A assessoria da Santa Casa também não soube informar qual será o destino dela após a alta. A Polícia Civil informou que pretende agendar ainda nesta terça-feira (28) o depoimento da jovem.
De acordo com a Santa Casa, o bebê segue internado na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e o estado de saúde é estável. A criança deve ficar em observação tomando antibióticos nos próximos 12 dias.
Ocaso
O bebê do sexo masculino foi encontrado às 8h30 do dia 25 por um vizinho que ouviu o choro do recém-nascido e acionou o Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu). O recém-nascido foi jogado de uma altura de quase 2 metros e passou cerca de 12 horas dentro de uma sacola plástica. A criança chegou ao hospital apresentando escoriações e hematomas no rosto e na perna.
Em depoimento ao Conselho Tutelar, a mãe disse que a gravidez foi escondida da família, que fez o parto sozinha e que estava arrependida. Ela contou que saiu do Maranhão para trabalhar como babá da filha da tia com quem morava há cerca de um ano e que escondeu a gravidez da família porque estava com medo da reação da mãe.
Até a definição da Justiça sobre a guarda da criança, o bebê ficará sob a responsabilidade do Conselho Tutelar.

                                                                                                                                     Fonte: G1 


Comentário;

Imagine que, como essa jovem, milhares atuam em uma dada vida sexual, onde abri-se espaço à precocidade para ocorrer tal evento. Espaço esse, aberto através da falta de cuidados, proteção e a maior de todas as importâncias; a responsabilidade. Atraindo a chamada gravidez inesperada, onde muitas vezes age de forma oculta, sem o consentimento e acompanhamento da própria família. Uma vez que a rejeição do parceiro em assumir a paternidade falou mais alto, discriminado assim a criança que nada tem a ver com ambos os erros. E, sobretudo, a maior vítima de todos eles.
Pagando com a própria vida, “vida inocente”. Sem contar com os enormes riscos que a mãe corre ao abortar ou mesmo tentar abortar.
Mas é bom saber que Deus age em situações inesperadas, como aconteceu com esta. Onde a vida do bebê foi guardada e amparada pela força divina que se fez presente neste caso. Foi de fato um milagre, pois inúmeras razões teria essa criança para vir a falecer, dentre umas delas; a altura da queda que foi de quase 2 m de altura, e até mesmo uma hemorragia que poderia ter ocorrido devido à falta de cuidado sobre o cordão umbilical, porém isso não aconteceu. Porque Deus decerto providenciou tudo.

Conselho;

Mas que fique de exemplo, principalmente para essas jovens em plena fase da puberdade. Que pensam que a vida gira em torno do sexo, e acabam se descuidando, engravidando ou até mesmo adquirindo uma doença sexualmente transmissível. É preciso criar responsabilidade, e se proteger, para que casos como esse se reduzam, pois infelizmente eles não deixaram de existir.   

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

01 DE DEZEMBRO DIA MUNDIAL DE COMBATE A AIDS




 
DÚVIDAS FREQUENTES

HIV e aids

Atualmente, ainda há a distinção entre grupo de risco e grupo de não risco?
 
Essa distinção não existe mais. No começo da epidemia, pelo fato da aids atingir, principalmente, os homens homossexuais, os usuários de drogas injetáveis e os hemofílicos, eles eram, à época, considerados grupos de risco. Atualmente, fala-se em comportamento de risco e não mais em grupo de risco, pois o vírus passou a se espalhar de forma geral, não mais se concentrando apenas nesses grupos específicos. Por exemplo, o número de heterossexuais infectados por HIV tem aumentado proporcionalmente com a epidemia nos últimos anos, principalmente entre mulheres.

O que se considera um comportamento de risco, que possa vir a ocasionar uma infecção pelo vírus da aids (HIV)?
 
Relação sexual (homo ou heterossexual) com pessoa infectada sem o uso de preservativos; compartilhamento de seringas e agulhas, principalmente, no uso de drogas injetáveis; reutilização de objetos perfurocortantes com presença de sangue ou fluidos contaminados pelo HIV.

Qual o tempo de sobrevida de um indivíduo portador do HIV?
 
Até o começo da década de 1990, a aids era considerada uma doença que levava à morte em um prazo relativamente curto. Porém, com o surgimento do coquetel (combinação de medicamentos responsáveis pelo atual tratamento de pacientes HIV positivo) as pessoas infectadas passaram a viver mais. Esse coquetel é capaz de manter a carga viral do sangue baixa, o que diminui os danos causados pelo HIV no organismo e aumenta o tempo de vida da pessoa infectada.
O tempo de sobrevida (ou seja, os anos de vida pós-infecção) é indefinido e varia de indivíduo para indivíduo. Por exemplo, algumas pessoas começaram a usar o coquetel em meados dos anos noventa e ainda hoje gozam de boa saúde. Outras apresentam complicações mais cedo e têm reações adversas aos medicamentos. Há, ainda, casos de pessoas que, mesmo com os remédios, têm infecções oportunistas (infecções que se instalam, aproveitando-se de um momento de fragilidade do sistema de defesa do corpo, o sistema imunológico).

Quanto tempo o HIV sobrevive em ambiente externo?
 
O vírus da aids é bastante sensível ao meio externo. Estima-se que ele possa viver em torno de uma hora fora do organismo humano. Graças a uma variedade de agentes físicos (calor, por exemplo) e químicos (água sanitária, glutaraldeído, álcool, água oxigenada) pode tornar-se inativo rapidamente.



DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

- As chances de se contrair uma DST através do sexo oral são menores do que sexo com penetração?
 
O fato é que nenhuma das relações sexuais sem proteção é isenta de risco - algumas DST têm maior risco que outras. A transmissão da doença depende da integridade das mucosas das cavidades oral ou vaginal. Independente da forma praticada, o sexo deve ser feito sempre com camisinha.

- Toda ferida ou corrimento genital é uma DST?
 
Não necessariamente. Além das doenças sexualmente transmissíveis, existem outras causas para úlceras ou corrimentos genitais. Entretanto, a única forma de saber o diagnóstico correto é procurar um serviço de saúde.

- É possível estar com uma DST e não apresentar sintomas?
 
Sim. Muitas pessoas podem se infectar com alguma DST e não ter reações do organismo durante semanas, até anos. Dessa forma, a única maneira de se prevenir efetivamente é usar a camisinha em todas as relações sexuais e procurar regularmente o serviço de saúde para realizar os exames de rotina. Caso haja alguma exposição de risco (por exemplo, relação sem camisinha), é preciso procurar um profissional de saúde para receber o atendimento adequado. 

- Onde se deve ir para fazer o tratamento de outras DST que não a aids?
 
Deve-se procurar qualquer serviço de saúde disponível no Sistema Único de Saúde (SUS).

- Que período de tempo é necessário esperar para se fazer a identificação de um possível caso de sífilis?
 
Os primeiros sintomas da sífilis são pequenas feridas nos órgãos sexuais e caroços nas virilhas, que surgem entre a 7 e 20 dias após o sexo desprotegido com pessoa infectada. A ferida e as ínguas não doem, não coçam, não ardem e não apresentam pus. Mas, mesmo sem sintomas, a doença pode ser diagnosticada por meio de um exame de sangue. 

- Sífilis tem cura?
 
Sim. A sífilis é uma doença de tratamento simples que deve ser indicado por um profissional de saúde. 

- Quais as providências a serem tomadas em caso de suspeita de infecção por alguma Doença Sexualmente Transmissível?
 
Na presença de qualquer sinal ou sintoma de possível DST, é recomendado procurar um profissional de saúde, para o diagnóstico correto e indicação do tratamento adequado. 

- Quais os sintomas do condiloma acuminado (HPV)?
 
A doença se manifesta por verrugas nos órgãos genitais com aspecto de couve-flor e tamanhos variáveis. È importante procurar um profissional de saúde, pois só ele pode indicar o melhor tratamento para cada caso. 

- Preciso de tratamento para HPV muito no início, porém, não tenho condições financeiras e tenho medo de que ele possa se tornar um verdadeiro e grande problema. Onde posso me tratar?
 
Diante da afirmativa do diagnóstico  de HPV, o tratamento deverá ser instituído no momento da consulta, todo o serviço público de saúde (Unidade Básica de Saúde), poderá avaliar qual tratamento a depender da fase clínica do HPV.
Ligue para o Dique-Saúde 0800 61 1997 e informe-se sobre a localização da Unidade mais próxima da sua casa.

- A vacina contra o HPV está disponível no SUS?
 
Um comitê de Acompanhamento da Vacina, formado por representantes de diversas instituições ligadas à Saúde, avalia, periodicamente, se é oportuno recomendar a vacinação em larga escala no país. Até o momento, o comitê decidiu pela não incorporação da vacina contra o HPV no SUS.

PREVENÇÃO;

Que cuidados devem ser tomados para garantir que a camisinha masculina seja usada corretamente?
 
Abrir a embalagem com cuidado - nunca com os dentes ou outros objetos que possam danificá-la. Colocar a camisinha somente quando o pênis estiver ereto. Apertar a ponta da camisinha para retirar todo o ar e depois desenrolar a camisinha até a base do pênis. Se for preciso usar lubrificantes, usar somente aqueles à base de água, evitando vaselina e outros lubrificantes à base de óleo que podem romper o látex. Após a ejaculação, retirar a camisinha com o pênis ainda ereto, fechando com a mão a abertura para evitar que o esperma vaze de dentro da camisinha. Dar um nó no meio da camisinha para depois jogá-la no lixo. Nunca usar a camisinha mais de uma vez. Utilizar somente um preservativo por vez, já que preservativos sobrepostos podem se romper com o atrito.
Além desses cuidados, também é preciso certificar-se de que o produto contenha a identificação completa do fabricante ou do importador. Observe as informações sobre o número do lote e a data de validade e verifique se a embalagem do preservativo traz o símbolo de certificação do INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia), que atesta a qualidade do produto. Não utilize preservativos que estão guardados há muito tempo em locais abafados, como bolsos de calça, carteiras ou porta-luvas de carro, pois ficam mais sujeitos ao rompimento.

Por que, em algumas situações, o preservativo estoura durante o ato sexual?
 
Quanto à possibilidade de o preservativo estourar durante o ato sexual, pesquisas sustentam que os rompimentos devem-se muito mais ao uso incorreto do preservativo que por falha estrutural do produto em si.

O que fazer quando a camisinha estoura?
 
Sabe-se que a transmissão sexual do HIV está relacionada ao contato da mucosa do pênis com as secreções sexuais e o risco de infecção varia de acordo com diversos fatores, incluindo o tempo de exposição, a quantidade de secreção, a carga viral do parceiro infectado, a presença de outra doença sexualmente transmissível, entre outras causas. Sabendo disso, se a camisinha se rompe durante o ato sexual e há alguma possibilidade de infecção, ainda que pequena (como, por exemplo, parceiro de sorologia desconhecida), deve-se fazer o teste após 90 dias (confirmar dado) para que a dúvida seja esclarecida.
A ruptura da camisinha implica risco real de infecção pelo HIV. Independentemente do sexo do parceiro, o certo é interromper a relação, realizar uma higienização e iniciar o ato sexual novamente com um novo preservativo. A higiene dos genitais deve ser feita da forma habitual (água e sabão), sendo desnecessário o uso de substâncias químicas, que podem inclusive ferir pele e mucosas, aumentando o risco de contágio pela quebra de barreiras naturais de proteção ao vírus. A presença de lesão nas mucosas genitais, caso signifique uma doença sexualmente transmissível, como a gonorreia, implica um risco adicional, pois a possibilidade de aquisição da aids aumenta. Na relação anal, mesmo quando heterossexual, o risco é maior, pois a mucosa anal é mais frágil que a vaginal.

A camisinha é mesmo impermeável ao vírus da aids?
 
A impermeabilidade dos preservativos é um dos fatores que mais preocupam as pessoas. Em um estudo realizado nos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, esticou-se o látex do preservativo, ampliando-o 2 mil vezes ao microscópio eletrônico, e não foi encontrado nenhum poro. Outro estudo examinou as 40 marcas de camisinha mais utilizadas em todo o mundo, ampliando-as 30 mil vezes (nível de ampliação que possibilita a visão do HIV) e nenhuma apresentou poros. Por causa disso, é possível afirmar que a camisinha é impermeável tanto ao vírus da aids quanto às doenças sexualmente transmissíveis.

Qual o procedimento adequado para uma gestante soropositiva?
 
Iniciar o pré-natal tão logo perceba que está grávida. Começar a terapia antirretroviral segundo as orientações do médico e do serviço de referência para pessoas que convivem com o HIV/aids. Fazer os exames para avaliação de sua imunidade (exame de CD4) e da quantidade de vírus (carga viral) em circulação em seu organismo. Submeter-se ao tipo de parto mais adequado segundo as recomendações do Ministério da Saúde. Receber o inibidor de lactação e a fórmula infantil para sua criança.

                                                             Fonte: www.aids.gov.b 
                                                     Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais




segunda-feira, 29 de novembro de 2010

O POLICIAMENTO E A SEGURANÇA DO CIDADÃO



O policiamento e a segurança do cidadão 

           Uma enorme calamidade vem evoluindo de forma alarmante e predominante nas metrópoles, grandes e pequenas cidades, seu nome; violência. A mesma não difere classe, cor, raça, origem ou sexo. Contudo, causando um sentimento único na sociedade; o medo.
          Pois, o índice aumenta a cada instante, assustando assim, o pai de família, o adolescente, o estudante, o trabalhador que precisa acordar cedo para ir ao trabalho, mas não sabe se volta, ou mesmo, se não será assaltado em meio ao caminho, ou seja, a população vive um verdadeiro caos neste requisito. No entanto, entes governamentais que se dizem “preocupados” com a situação da segurança para com os cidadãos brasileiros, propõem medidas de certa forma cabíveis, porém não confiáveis.
           Ao se tratar de aumentarem o policiamento e a vigilância nos centros das cidades. Entretanto, expondo e entregando a sociedade nas mãos de alguns indivíduos incapazes se quer de defender a própria vida. Sobretudo, por falta de capacidade e responsabilidade para assumirem tais funções, acabam até se consolidando ao mundo criminal e, a viverem uma vida de maneira repreensível e totalmente contrária ao que deveria ser de fato o seu verdadeiro padrão.
            Todavia sabe-se, da importância da proteção, mas da maneira em que as coisas estão sendo encaminhadas, o país estará realmente seguro ou ainda mais amedrontado? Os jornais, por sua vez, mostram em suas matérias cotidianas a participação de policiais em tráficos, assassinatos, espancamentos, roubos, seqüestros e toda sorte de crimes perversos. Como o caso que ocorreu no mês de julho de 2010 com o filho da atriz Cissa Guimarães, que morreu atropelado em um túnel na cidade do Rio de Janeiro, vítima de tamanha imprudência de jovens de classe média que disputavam uma corrida, onde a corrupção de policiais facilitou a fuga dos indivíduos.
           Por isso, é necessário haver medidas severas para punir de fato todos os envolvidos nas corrupções e facções criminais, além de somente abrirem ouvidorias e simples processos administrativos, visando à permanência dos mesmos em seus postos.
           Contudo é sabido por todos os cidadãos que a função da segurança é garantir a proteção dos moradores nas cidades e comunidades, ao contrário de agredi-los, roubá-los ou matá-los.
          Pois, a segurabilidade da vida de um ser depende não só do cuidado do mesmo. Mas também daqueles há quem a justiça separou e predominou tal função. Pois cidadãos estão cansados de viverem como prisioneiros e merecem sim o respeito mútuo e a proteção devida em vez do medo.

POLÍCIA ENTRA NO ALEMÃO E TRAFICANTES FOGEM



Atualizado: 29/11/2010 0:44

Robson Fernandjes/AE
"Invasão. Policiais civis tomam Favela da Grota, refúgios dos bandidos"
RIO
Sete dias após o primeiro ataque da semana de terror no Rio, 2.700 homens das Polícias Civil, Militar e Federal e das Forças Armadas entraram ontem no Complexo do Alemão, na zona norte. Não houve o combate que se esperava. Tampouco foram presos os chefes do tráfico da Vila Cruzeiro, Fabiano Atanazio, o FB, e do Alemão, Luciano Martiniano da Silva, o Pezão.
A inteligência da polícia recebeu informações de que FB teria fugido para a Favela da Mangueira ou para Manguinhos, ambas dominadas pelo Comando Vermelho (CV). Há informações de que parte dos cerca de 500 traficantes que a polícia estimava estarem no complexo fugiu para a Rocinha, dominada pela facção Amigos dos Amigos (ADA).
O secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, disse que Rocinha e Vidigal, ambas na zona sul, estão entre os próximos objetivos da polícia. 'Quem apostar na derrota, vamos dobrar a aposta. Se chegamos ao Alemão, vamos chegar à Rocinha e ao Vidigal', afirmou. Beltrame classificou o Alemão como 'coração do mal' e prometeu manter a ocupação da área.
Beltrame minimizou o baixo número de prisões - cerca de duas dezenas. 'Há marginais presos, há marginais que fugiram e posso garantir que os que fugiram, sem arma, sem casa, sem território, são muito menos do que eram antes', disse.
Veja também:
Especial: a semana que mudou a vida carioca
Assassino de Tim Lopes é preso
Dois chefes do tráfico são presos
Veja galeria de fotos da operação da PM
Duas prisões foram consideradas estratégicas pela polícia. Uma é Sandra Helena Ferreira Maciel, a Sandra Sapatão, que era do Jacarezinho - região já dominada por uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) - e, segundo a polícia, ligada aos traficantes Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, e Luís Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. Outra foi a do traficante Elizeu Felício de Souza, o Zeu, um dos condenados pelo assassinato do jornalista Tim Lopes.
Um traficante e duas pessoas não identificadas morreram. Um morador ficou ferido, sem gravidade. Segundo a polícia, 40 toneladas de maconha e 150 kg de cocaína foram apreendidos, além de 50 fuzis e munição.
Varredura. A invasão foi rápida. Em 1h30 de ataque, o domínio da área central do complexo estava consolidado, embora ainda houvesse resistência em pontos de difícil acesso. Em seguida, a polícia iniciou a varredura, de casa em casa - seriam 30 mil no local. O trabalho seguirá nos próximos dias. 'Todas as casas serão revistadas. Beco por beco, buraco por buraco', afirmou o comandante-geral da PM, Mario Sergio Duarte. Com 1h30 de operação, ele declarou: ' Vencemos, vencemos. Trouxemos a liberdade para a população do Alemão'.
O delegado Ronaldo Oliveira, coordenador das delegacias especializadas da Polícia Civil, disse que a operação 'deixa claro que é mentira dizer que a polícia entra em favela atirando'. ''Policiólogos' de plantão falam besteira', ironizou Oliveira, o primeiro a hastear uma bandeira do Brasil na estação do teleférico.
Antes da ocupação, chefes do tráfico baixaram uma ordem impedindo que os moradores deixassem a região antes e durante a ocupação. Quem saísse perdia a casa e os móveis. Também ficaria sujeito a julgamento pelos 'comandantes' do tráfico.
O comerciante João Aparecido Alves, morador do local há 22 anos, foi ameaçado depois de mandar a mulher e os filhos para Cabo Frio. Disseram a ele que, se não os trouxesse de volta, seria morto. Alves pediu proteção à polícia. O morador Glauco Pereira foi autorizado a sair com a mãe doente, mas precisou deixar os dois filhos como garantia de que voltaria.
As notícias de violência no Rio chamaram a atenção da imprensa internacional e do papa Bento XVI, que expressou solidariedade às famílias das vítimas da violência em mensagem enviada ao arcebispo do Rio, d. Orani Tempesta. A aprovação da ação entre a opinião pública predominou, mas moradores do Alemão esperam mais que policiais a postos em sua comunidade.
O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), indicou que as Forças Armadas devem continuar a apoiar as operações de recuperação de áreas dominadas pelo tráfico. 'As nossas Polícias, Civil e Militar, continuarão trabalhando articuladas com as Forças Armadas e a Polícia Federal para que possamos reconquistar mais territórios.'
                                            
                                                                                                                                                                                            Fonte: MSN





Comentário livre;

É bom saber do êxito para com o trabalho da polícia no Rio de Janeiro. Pois com certeza todos os moradores estão contentes com esse excelente resultado. Uma vez que a realidade dos fatos prevaleceu por muitos longos anos no complexo do alemão, sob domínio das facções criminais. Infelizmente à situação chegou a tal ponto, pelo fato da insolência e ousadia dos bandidos em não se renderem. Levando ao agravamento das coisas.
Mas graças a Deus mesmo com a existência das dificuldades, o trabalho está surtindo bons efeitos a favor da população que, por sua vez, dispensa comentários no sentido de susto e medo.
Contudo, a sociedade brasileira e internacional, até mesmo o PAPA acompanham de perto cada momento, através dos noticiários urgentes. Assim todos atônitos, aguardando o término desse litígio horroroso por parte das facções. E ao mesmo tempo gratos primeiramente a Deus e a segurança (policiais) que, por sua vez só tem sido alvos de julgamentos populacionais durante anos. Através das falhas cometidas, o que todos sabem. Mas esse é um momento de gratidão para com os mesmos que, sobretudo, arriscam suas vidas para defender às de outrem. Parabéns ao trabalho da segurança do estado do Rio de Janeiro (policiais, exército, marinha, civis, federais, enfim) todos eles, por esse trabalho, e ao mesmo tempo todos se redimindo, no que se refere à imagem das corporações militares, mesmo sabendo que  existem os “desfalecedores” da corporação militar no país, mas apesar de contas existem ainda muitos policiais honestos e comprometidos à seriedade a frente de um trabalho de suma importância e responsabilidade.
Mais uma vez, parabéns a todos, e que o trabalho da policia continue colhendo bons frutos, não só sob a atual situação na cidade do Rio. Mas em todos os estados desse Brasil enorme, para que haja de fato a segurança e o respeito que todos almejam durante séculos.  

sábado, 27 de novembro de 2010

BRASIL GERA QUASE 15 MILHÕES DE EMPREGOS EM OITO ANOS



SÃO PAULO – O Brasil gerou, entre janeiro de 2003 e setembro de 2010, 14.725.039 postos de trabalho. É o que aponta um levantamento realizado pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) e divulgado nesta sexta-feira (26), dia em que o ministério completa 80 anos de existência.
No período analisado, houve crescimento de 51,34% no nível de emprego, equivalente ao aumento médio anual de 5,5%, correspondendo a um incremento de 1,9 milhão de postos de trabalho ao ano.
“Essa média anual de geração de emprego é inédita na história do País. O resultado mostra expressiva melhoria na qualidade dos empregos gerados, que se traduziu no crescimento do grau de formalização de cerca de 45% em 2002 para 53,6% em 2009, sendo que, em 2007, pela primeira vez, a participação dos empregos formais superou a dos empregos informais”, declarou o secretário de Políticas Públicas de Emprego do MTE, Carlo Simi.
Região
Na análise por região, o Norte é o destaque, com crescimento de 76,56% na geração de vagas, o que corresponde a um acréscimo de 992.642 postos de trabalho. Em seguida, aparece o Nordeste, com alta de 59,52%, ou seja, 2.892.117 empregos formais.
Em relação ao setores, os dados apontam que todos elevaram o nível de emprego. Em termos percentuais, o maior aumento ocorreu no setor da Construção Civil: 122,58% (1.356.253 postos de trabalho).
Em números absolutos, o melhor resultado coube ao setor de Serviços, com 4.826.905 postos (52,57%), seguido do Comércio, com 3.158.937 postos (65,45%) e da Indústria de Transformação, com 2.751.586 postos (52,82%).



Comentário livre;
São de fato, dados muito importantes. Uma vez que o crescimento populacional tem acompanhando uma desenvoltura de tamanho valor no requisito “emprego”.
Percebe-se uma elevação sob profissões nas regiões. Onde cursos profissionalizantes têm formado muitos cidadãos. Principalmente no setor da construção Civil, que não para de evoluir. Contudo, disponibilizando grandes números de vagas para os profissionais na área. É realmente interessante todo esse acompanhamento por parte dos governos, mas sabe-se que muito deixa a desejar.
Porque a informalidade tem ganhando o seu espaço, e vem evoluindo tremendamente, principalmente nas pequenas cidades onde não há empregos formais com carteira assinada. E devido à grande necessidade de abertura de concursos públicos locais, que é o que não acontece. E o que infelizmente desagrada muita gente, é o fato de saber que tais governantes municipais não estão nem aí para a situação do povo, pensando somente nos seus e enriquecendo mais e mais à custa do que de fato pertence à população. São inúmeras pessoas esbanjando dinheiro, enquanto muitos passam necessidades.

A miséria;

Pois a miséria ainda é um fator existente em dadas populações, principalmente àqueles pequenos cantos no  país onde há maior carência, sem saneamento básico, sem postos de saúde, sem escolas, universidades, sem segurança, sem estudos, enfim. Que não tiveram  e não tem uma oportunidade de vida melhor, e lutam todos os dias , não diria nem para alterarem esse quadro. de vida fútil. Mas sim para sobreviverem. Pois ainda existem muitos lugares nesse país que continuam esquecidos pelos grandes investidores e pelos governos.   


segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A TECNOLOGIA ATRAINDO O SER HUMANO AO COMODISMO



            A tecnologia atraindo o ser humano ao comodismo


O mundo vivencia uma época onde todas as coisas devam surtir mais facilidade na vida do ser humano. Pois, o mesmo é vítima passiva do sistema em que vive. Seja em casa, na escola, faculdade, trabalho, enfim. Tal facilidade possui um pequeno nome, porem, abrangente: A tecnologia.
A mesma que atua como agente primordial na evolução da humanidade. Por sua vez, age de forma crucial no descontrole da mesma, pois devido tal realidade a população se indisponibiliza ainda mais. Sobretudo, vivendo em um mundo acomodado, onde sobra-se pouco tempo e espaço para atividades de suma importância em suas vidas.
Entretanto, o avanço tecnológico possui grandes poderes atrativos, e há uma grande necessidade em possuí-los. Contudo, atraindo ainda mais a atenção da humanidade que, por sua vez, passa a ceder mais espaço para ações que surgem sem avisar, como: problemas de saúde, devido à falta de exercícios físicos, relacionamentos conturbados, preocupação na educação e segurança dos filhos que passam horas em frente à televisão, jogos de videogames e internet, dentre outros.
No entanto, é necessário que haja uma conscientização da própria humanidade em questão de seu mundo descansado. Dirigindo- se a um patamar de melhoras para suas vidas, pois a crescente demanda para viver uma vida em meio à tecnologia é precisa e só tem a crescer. Porem, não significa que para viver uma vida moderna, deva-se repudiar os costumes de lutar por uma saúde estável se entregando por completo ao comodismo. 

                          "Ontem, o homem corria o risco de ser um escravo;
                                        amanhã correrá o risco de ser um robô" - Eric Tromm

"VIDA"



O que é a vida para muitos? Por que tantas diferenças em relação à mesma? Por que muitos vivem bem, enquanto outros vivem mal. O que fazer para mudá-la? Por que essa batalha nunca tem fim? Existe uma formula mágica para resolução desse problema? 

 

Ao se tratar do termo “vida”, torna-se visível uma essência abrangente, recheada de inúmeras peculiaridades a respeito da mesma. Peculiaridades essas que levam um ser a questionar-se sobre diversas situações que ocorrem periodicamente na vida. Refletindo, tentando de certa forma encontrar respostas para suas perguntas. Referindo-se então, há fatores que lhes acompanharam e  acompanham durante anos. Sob pressões psicológicas, tornam-se réus de erros que acreditam serem só seus, e na verdade é sabido que nem em todos os casos o são. 
Portanto, questionam-se o por quê que tais realidades lhe são parceiras quase que inseparáveis. Não só tratando, por sua vez, da palavra "fracasso", mas sim sobre muitas outras características perpendiculares. Que, no entanto, consiste em alterar completamente o quadro de uma vida.
Pois, viver bem é uma dádiva, uma característica sublime que todos procuram como primeira instância. Afinal de contas quem não quer viver? E o melhor, viver bem? Embora essa seja uma pergunta que pareça surtir respostas positivas para a humanidade, ao mesmo tempo, possui seus efeitos negativas para muitos. Pois alguns vivem bem, outros vivem mal. Tudo isso, cabe-se há detalhes irrelevantes, ou seja, detalhes que não poderiam de forma alguma passarem despercebidos. Devido ao tratar essa irrelevância como  diferença. Até porquê nem tudo é definido pela palavra diferênça, pois em muitos casos, o ser humano é quem faz o seu próprio destino. Entretanto, traçando uma linha que possui duas direções; o bem e o mal.
Mas, existem coisas nesta vida que o próprio ser não é capaz de responder ao se tratar de caminhos opcionais, e até onde eles podem levar. Para tanto, sabe-se desde o berço que o caminho a trafegar, é o caminho do bem, do contrário a situação decerto não favorecerá àqueles cuja escolha fora oposta.
E acreditemos ou não, uma decisão é capaz  de mudar a vida de um ser de forma definitiva, seja para o lado bom ou ruím, tudo só depende de uma escolha individual. 
Contudo, os setores responsáveis pelo desenvolver humano são afetados, agindo em pró de uma transformação que caracteriza-se nos termos; psicologicamente, relacionalmente, fisicamente, emocionalmente, espiritulamente, amorosamente, finaceiramente, dentre outros. Pois todos visam, acima de tudo, viver uma vida irrepreensível, digna e solúvel. Porém, isso requer muitas vezes lutar contra si mesmo, ou seja, seu próprio ego. Sendo ainda,  o dever de acarretar com suas responsabilidades sociais. Num sistema onde a desigualdade e o preconceito atuam como fronteiras ilimitadas. 

Entretanto, tais veracidades são as responsáveis pelo decorrer cotidiano da humanidade. Que tanto se empenha em fazer o seu papel, mesmo que para si, mas o "seu" papel em uma sociedade diferencial.
Questionando e buscando, através de;
Lutas - que são as chamadas correrias diárias. Preparando os solos de suas vidas à base de batalhas congruentes, afim de uma pré estabilidade para a garantia de um futuro precavido.
Oportunidades - que atuam como portas que se abrem para uns, porém, fecham para outros.
E barreiras - que são as muitas que nunca deixou e jamais deixaram de existir na vida de um ser.
Para tanto poderiam ser as respostas para concluir tais questionamentos, por exemplo: O índice de desemprego nas capitais, grandes e pequenas cidades que, por sua vez, são responsáveis por inúmeras tristezas, misérias, confrontos e transtornos entre a população.
 A desigualdade, responsável por situações conturbantes dentre uma sociedade em determinado país. Atuando em todos os sentidos. Afastando muitos de direitos lutados e almejados durante anos em suas vidas. Sendo-os de certa forma obrigados à cederem um espaço que seria seu por direito a outros que nada tenham a vêr  com o mesmo. Prevalecendo os famosos “QIS”, aqueles que vivem sob um velho empurrãozinho, ou os nepotistas, agentes que às vezes mesmo sem nenhum tipo de diploma ou reconhecimento profissional, acabam atuando nos governos de acordo com o apadrinhamento político.
O desrespeito - que por sua vez, vem agindo em pró de uma civilização oprimida, amedrontada e de certa forma desiludida. Uma vez que o mesmo é autor de diversas frustrações como; confusões, baixarias, intrigas, mentiras, traições, separações, homicídios, furtos, dentre outros. E tratar esse impasse tem sido uma difícil tarefa a se cumprir, pois  a sociedade em geral é vítima dessa guerra que nunca teve de fato uma solução. Tudo devido as ações da própria humanidade que se preocupa somente em alimentar o seu ego, satisfazendo e prevalecendo o seu eu.
E como percebe-se, a mesma só tem aumentado o seu quadro de perguntas, em vez de adquirir as respostas cabíveis para tais questionamentos. Contudo, falta o cumprimento de ações por parte dos maiores responsáveis sob dada realidade no contexto social. Os sistemas governamentais, que tanto oferecem, porém inúmeras vezes ficam tão somente há deriva. Entretanto, números têm sido altamente elevados sob dada população onde a realidade é sucumbida por assuntos egocêntricos, enquanto a transparência é visível sob uma sociedade nítida. Onde o poder faz sua ação transparecer, para assumirem o papel de investidores abertos, uma vez que tais situações enriquecem seus currículos políticos.
No entanto, é preciso haver uma política de vida fundamental para com todos os cidadãos, pois os mesmos são os necessitados por melhoras, todos, independentes de classe ou nível social, todos possuem o mesmo sonho. O sonho de uma sociedade justa e respeitosa onde todos possam viver tranqüilamente. E oferecer um bom padrão para seus filhos e netos, através não só de uma boa educação e segurança, mas sim através de um país onde prevaleça à igualdade e a reciprocidade entre ambos.

Pois, fala-se tanto em respeito, educação e igualdade. Porém, o sistema permanece desrespeitoso, mal educado e desigual em diversos setores da nação.

MUDANÇAS PARA COM O CENÁRIO POLÍTICO DO BRASIL


“Governo”, Fator primordial para a construção de uma dignidade almejada pelos povos de uma nação, sob o controle de seres à base de uma confiança duvidosa.



Mudança para com o cenário político do Brasil

No dia 31 de Outubro de 2010, o cidadão brasileiro freqüentou pela segunda e ultima vez as urnas eletrônicas. Com um único objetivo; eleger um novo candidato à governança do nosso país. Função essa de suma importância e responsabilidade, uma vez que governar uma nação vai além de tão somente propor suas idéias e projetos de governo.  Mas sim impor todas elas.
No entanto, muitos cidadãos depositaram sob suas responsabilidades o seu voto, no intuito de um país melhor. A busca estimável e contínua por uma nação mais benéfica, pois o país aumenta a cada dia o seu número de eleitores. Contudo, consequentemente cidadãos jovens passam à exercer a sua cidadania através do voto. Com prévia consciência do que pode ser melhor para a nação.
Pois, a mesma, por sua vez, é vítima constante de inúmeros planejamentos que muitas vezes não são concretizados. Sem de fato resolver parte dos diversos problemas que a mesma sofre no cotidiano. Tais como; saúde, segurança, educação, fome, desemprego etc. No entanto, sabemos que as dificuldades existem e, para conbate-las, não é um trabalho fácil, mas sim um grande desafio.
Desafio esse que os administradores do país devem, por sua vez,  levar adiante com seriedade usufruindo de um papel que lhes foram entregues pela própria população a termos confiáveis. Onde há uma crescente demanda sobre mudanças, exigências de sumo valor, para com a necessidade dos cidadãos. Que apostam nas melhorias do padrão de vida, almejando de fato as alterações tão esperadas para com  o quadro  de vivência em uma dada sociedade.
Por isso, é preciso haver uma política centralizada em todos os setores oprimidos do país, para que a democracia seja direito e privilégio de todos. Contudo, o pai de família, o jovem, a criança enfim, possam desfrutar de uma vida plena e digna, onde prevaleça a igualdade e o respeito mútuo independente de níveis entre classes.
Correspondendo então à altura para com todos os eleitores que depositaram suas confianças nas mãos de um governo aguardando como sempre o retorno merecido não só para si, mas para toda a nação brasileira.

AQUECIMENTO GLOBAL



         
A Raiz de todas as riquezas depende de todos

O planeta defronta a maior batalha de todos os tempos, o aquecimento global. Um verdadeiro avassalador que surge sem dó ou piedade, responsável por inúmeras preocupações, perdas e dores. Pois, se o planeta, por sua vez, pudesse falar, a muito que ele já haveria reclamado de enormes dores ou mesmo perguntado que mal cometeu para ser alvo de tantas agreções.
Agreções essas que surgem como forma de ingratidão da humanidade para com o mesmo. Fruto de ações gananciosas por parte dos homens que, por sua vez, elaboram seus planos “futurosos” onde a fonte de suas riquezas estão agregadas ao solo, a água, as árvores e ao ar. Sobretudo, desgastando o solo com escavações e bombardeios; envenenando as águas com produtos agrotóxicos; desmatando e queimando as árvores; emitindo gases poluentes ao ar, etc.
Contudo, o planeta por sua vez, se pronuncia revidando como um agente reflexivo. Respondendo aos ataques através de terremotos, maremotos, furacões, deslizes, tempestades, etc. O que torna a situação ainda mais difícil à sobrevivência do próprio homem na terra, pelo fato do descontrole climático causado pelo mesmo.
No entanto, os governos e as autoridades que poderiam atuar a favor da vida, no intuito de alterar esse quadro desagradável e desconfortável, nada fazem de fato além de assumirem as responsabilidades como padrões políticos em suas campanhas. Porem, a situação real é outra.
Deduz-se, que da maneira em que o aquecimento global vem evoluindo e ganhando forças, logo há alguns anos não haverá vidas em alguns trechos do planeta. Como no caso: dos rios, mares, das florestas, dos pólos e até o aumento do índice de mortalidade nas cidades não só devido a falta de segurança, problemas nos sistemas de saúde, confrontos, má alimentação, ou seja, as iminências no contexto social. Mas pelo próprio tempo e suas ações.
Por isso, é necessário que medidas cabíveis sejam tomadas o quanto antes por parte dos representantes dos governos e por toda a nação humana, para que não só prolonguem a vida do planeta, como também a dos que nele habitam. 




                            
                       "Quando agredida, a natureza não se defende. Apenas se vinga."  Albert Heinstein.